Nossa Proposta - Fale Conosco - Sala de Imprensa - Marque Sua Consulta    Ligue: 11 3262 3942 


 Menu
Home
Notícias
Gravidez na Adolescência
Publicações
Marque sua Consulta
Perguntas da Gallera
Audios
Videos
Registre-se
Usuários Registrados
Fale Conosco

 Login
Login:

Senha:

lembre me

Registre-se, é grátis!
Perdeu sua senha?

 Siga-me


 Estão Online

0 usuários registrados
e 18 visitantes

 Preparação para o Parto - Dr Galletta
O Início do Trabalho de Parto

Nova pagina 1

MARCO AURÉLIO GALLETTA

 

Médico formado pela FMUSP em 1989. Residência Médica em Ginecologia  e  Obstetrícia no Hospital das Clinicas entre 1991 e 1994. Titulo de Especialista em G.O. pela Federação  Brasileira de Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) em 1993.

Médico Preceptor do Hospital das Clinicas da FMUSP entre 1994 e 1996. Médico Assistente da Clinica Obstétrica do Hospital das Clinicas (HC – FMUSP) desde 1995.


Depois do alarme falso é que realmente começam as contrações do trabalho de parto. Para saber se você está mesmo ou não em trabalho de parto, é importante verificar o intervalo entre as contrações. Quando o intervalo é de 10 minutos ou menos, padrão que continua mesmo após o uso de BuscopanÒ, um banho quente e uma observação de 1 ou 2 horas, então o trabalho de parto começou. Esta é a hora de ir para o hospital? Ainda não...

Se você for ao hospital no início do trabalho de parto, vai escutar do médico que o colo do útero ainda está fechado, e que é melhor esperar mais tempo em casa. Portanto, é bom saber que, para a primigesta (mulher na primeira gravidez), desde as primeiras contrações ritmadas até o início da dilatação, geralmente vão se passar cerca de 6 a 8 horas. É o chamado período de latência, que pode demorar até mais do que isso, e que se caracteriza por contrações indolores, sem dilatação do colo. Quando começa a ter um pouco de dilatação (1 ou 2 dedos) até o momento do parto, vão se passar outras 6 a 8 horas. Ou seja, o trabalho de parto em seu tempo total dura, em média, 12 a 16 horas, podendo chegar até 24 horas em algumas mulheres, em sua primeira gravidez. Assim sendo, é bom a gestante saber disso e ter paciência, para esperar a vinda do seu bebê, sem se desesperar. Outra informação interessante é saber que, uma vez as contrações pegando ritmo, após os 3 cm de dilatação (2 dedos), a dilatação vai ocorrer na velocidade de cerca de 1 cm por hora. Sabendo disso, você vai conseguir acompanhar o processo, na medida em que o médico vá fazendo o exame de toque, durante o trabalho e parto.

É importante saber que as primeiras contrações são indolores. Podem, no máximo, trazer certo desconforto, um peso no pé da barriga. Quando a dilatação se inicia, aí então a gestante pode começar a sentir um dorzinha em baixo ventre, que responde nas costas, durante as contrações. Esta dor vai aumentando aos poucos, dando uma sensação que tem algo se abrindo nas costas. Na verdade, é o colo do útero que está se abrindo, dando uma sensação que se reflete nas costas. Se a mulher esperar este tipo de dor para ir para o hospital, então vai chegar no tempo certo, com cerca de 3-4 cm de dilatação. Agora dá para entender que ir antes para o hospital é perda de tempo e acaba sendo muito desgastante para a grávida, pois vai esperar muito tempo até o nascimento da criança. Se ela chegar no tempo certo, ainda vai ficar de 5 a 6 horas na sala de pré-parto!


Índice

» Introdução
» Os Primeiros Sinais
» O Início do Trabalho de Parto
» A Ida para o Hospital
» Saber fazer a Força Certa
» Cuidados práticos na internação para o parto




(c) www.drgalletta.com.br - Um site a serviço da vida 
 Este website foi desenvolvido pela MPmidia